II ATO NACIONAL PELA ANULAÇÃO DO IMPEACHMENT

Post Thumb

Dia 11 de outubro, caravanas de todo o país sairão rumo à Brasília (DF), onde ocorrerá o II Ato Nacional pela Anulação do Impeachment.
Todas as cidades do país estão mobilizadas e a organização das caravanas serão feitas por cada comitê regional.
Após um ato-debate, realizado na Esplanada dos Ministérios, com a presença de militantes, parlamentares, partidos e defensores da causa da Anulação do Impeachment como via urgente para a crise da Democracia no Brasil, a marcha seguirá para o STF, onde bandeiras e faixas serão erguidas.
Com as palavras de ordem “Anula STF” e “Volta Dilma!”, apresentaremos banners de diversas capitais do Brasil, com imagens que somarão as 100 mil assinaturas físicas já recolhidas pela anulação, em todo o país. Anunciaremos que hoje somos 100 mil contra o impeachment e, nos próximos atos, voltaremos com 1 milhão de assinaturas para entrega definitiva ao STF.

O I Ato Nacional pela Anulação do Impeachment aconteceu em 21 de junho e reuniu na Praça dos Três Poderes grupos de pessoas de várias cidades, vários partidos, sindicatos e associações para pressionar o Supremo Tribunal Federal (STF) a julgar o mérito da anulação do impeachment (processo este, parado na justiça há mais de um ano).

O ato debate promovido no I Ato Nacional pela Anulação do Impeachment, contou a presença de dirigentes da executiva nacional do PT, do líder do partido no Senado, Lindbergh Farias (RJ), da Deputada Federal Érika Kokai, o diretor do Sindicato dos Servidores Públicos do Distrito Federal, Expedito Mendonça, o presidente do PCO, Rui Costa Pimenta, a ativista e militante do PT Edva Aguilar, entre outros deputados e senadores.

Caravanas de pessoas das regiões administrativas do DF e de cidades do de Minas Gerais, Goiás, Rio e São Paulo, reuniram centenas de pessoas em frente à sede do STF. Na ocasião, uma carta endereçada à Ministra Cármén Lúcia, Presidente do STF, pediu celeridade no andamento dos mandados de seguranças impetrados pela defesa da Presidenta Dilma Rousseff, pedindo a anulação do processo de impeachment e seu retorno imediato ao cargo que 54.5 milhões de votos garantiram à ela.

O II Ato Nacional pela Anulação do Impeachment pretende reunir milhares de pessoas em frente ao STF e sensibilizar toda a sociedade brasileira a se mobilizar contra o golpe.

No próximo dia 11 de outubro, a militância pela anulação do impeachment, anunciando a coleta física de 100 mil assinaturas de brasileiros, espera criar um constrangimento político às nossas instituições jurídicas que, por desrespeito à Democracia no Brasil, se omitem da função de analisar a ausência de mérito que provocou o afastamento da presidenta eleita, anulando este impeachment e devolvendo so povo brasileiro, o Estado Democrático de Direito no Brasil.

“Isto aqui é uma ação para tomada de posicionamento no sentido de reivindicarmos o que é de direito dos brasileiros, com a anulação desse impeachment. Um impeachment sem crime foi um golpe que colocou o Brasil num estado de exceção” – fala do Deputado Federal pelo Rio Grande do Sul, Paulo Pimenta, durante o I Ato Pela Anulação do Impeachment, em 21 de junho.

Para acompanhar as caravanas, entre em contato com o comitê mais próximo.

Para colaborar com esta campanha, faça sua contribuição pelo crowdfund Vakinha, clicando aqui.
Só um povo mobilizado, vence o golpe.

Ocupe seu espaço nessa luta que é de todos e todas!

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Menu