Dilma em viagem pela Alemanha e França

A presidenta eleita Dilma Rousseff chegou à Europa no dia 12 de novembro.

Já na segunda-feira (13), foi publicada uma entrevista dada à revista alemã Deutsche Welle.

“O golpe que sofri tem três fases. A primeira e inaugural é meu impeachment. A segunda é esse estrago que eles estão provocando no Brasil, como a emenda que congela os gastos em saúde e educação. Ou a reforma trabalhista, num país que há pouco tempo saiu da escravidão, e esse processo de venda de patrimônio público. O terceiro momento do golpe é inviabilizar o Lula e, aí, vender o pré-sal”, afirmou a Presidenta à DW.

Na terça (14) a Presidenta participou da conferência “Brasil Hoje: sobre a legalização da política para a politização da justiça?“, a convite da ex-Ministra da Justiça da Alemanha, Herta Däubler-Gmelin, na Universidade Livre de Berlim, em um evento de cooperação organizado pelo Instituto Latino-Americano da Universidade Livre de Berlim e a Fundação Friedrich Ebert.

Assista à Conferência completa:

Dilma Rousseff na Universidade Livre de Berlin debate sobre a politização da justiça no Brasil ao lado da ex ministra da Justiça da Alemanha Herta Daubler-Gmelin. Assista ao vivo.

Posted by Dilma Rousseff on Dienstag, 14. November 2017

Na quarta-feira (14), em coletiva de imprensa, a Presidenta Dilma condenou a imposição de sanções contra a Venezuela por parte da União Europeia e todo tipo de agressões contra governos progressistas da América Latina.

Dilma Rousseff disse que ela própria foi contra a aplicação de sanções similares pelo Mercosul contra a Venezuela. Para a Presidenta, estas medidas adotadas acabam afetando o povo.

Nos dias 15 e 17, nossa Presidenta eleita esteve na França, em Estrasburgo, no parlamento da União Europeia, em contato com políticos e partidos para discutir os desdobramentos do golpe no Brasil e as eleições presidenciais de 2018. 

Dilma Rousseff no Parlamento Europeu fala ao Eurolat sobre o impeachment de que foi alvo no Brasil e a continuidade do golpe. Assista ao vivo agora.

Posted by Dilma Rousseff on Mittwoch, 15. November 2017

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *